Notícias

11/08/2020
O Arquivo de Macau (AM), sob a égide do Instituto Cultural, irá realizar a exposição “Piratas nos Mares de Macau (1854-1935)”, no âmbito da qual será apresentada a história dos primórdios do fenómeno da pirataria e as suas múltiplas implicações para Macau. A exposição estará patente de 19 de Agosto de 2020 a 31 de Janeiro de 2021, sendo aberta ao público em geral.
11/06/2020
Para que os serviços e órgãos da Administração Pública, a Assembleia Legislativa, os órgãos judiciais, as pessoas colectivas de utilidade pública administrativa e as instituições de interesse público da RAEM possam proceder à gestão, conservação e utilização eficaz dos arquivos, e para que seja possível conservar e utilizar adequadamente os arquivos privados de interesse público, o Governo da RAEM elaborou o documento de consulta sobre a Lei dos Arquivos e realizou uma consulta pública com uma duração de 30 dias que decorreu entre 15 de Novembro e 14 de Dezembro de 2019, durante a qual foram recolhidas, através de variadas vias, opiniões de pessoas dos diversos sectores da sociedade. O Instituto Cultural (IC) levou a cabo a organização e análise das opiniões recebidas e procedeu à elaboração do relatório final, o qual pode ser descarregado, a partir de hoje, na página electrónica do IC.
10/12/2019
Para que os serviços públicos e as entidades públicas, a Assembleia Legislativa, os órgãos judiciais, as pessoas colectivas de utilidade pública administrativa e as instituições de interesse público da RAEM possam proceder à gestão, conservação e utilização eficaz dos arquivos, e para que seja possível conservar e utilizar adequadamente os arquivos privados de interesse público, o Instituto Cultural (IC) está actualmente a realizar uma consulta pública relativa à Lei dos Arquivos, cujo prazo termina este Sábado (dia 14 de Dezembro). A consulta pública é aberta a todos os residentes, os quais poderão apresentar opiniões e sugestões, durante o período de consulta, por correio, fax, e-mail, através da página electrónica, ou presencialmente, junto do IC.
25/11/2019
Para que os serviços públicos e as entidades públicas, a Assembleia Legislativa, os órgãos judiciais, as pessoas colectivas de utilidade pública administrativa e as instituições de interesse público da RAEM possam proceder à gestão, conservação e utilização eficaz dos arquivos, e para que seja possível conservar e utilizar adequadamente os arquivos privados de interesse público, o Instituto Cultural (IC), em conformidade com as Normas para a Consulta de Políticas Públicas, realiza uma consulta pública relativa à Lei dos Arquivos, entre 15 de Novembro e 14 de Dezembro, com a duração de 30 dias. Será realizada uma sessão de consulta pública esta Sexta-feira (29 de Novembro), pelas 15:00 horas, no Edifício do Instituto Cultural, sito na Praça do Tap Siac, sendo a mesma aberta ao público em geral.
13/11/2019
Para que os serviços e órgãos da Administração Pública, a Assembleia Legislativa, os órgãos judiciais, as pessoas colectivas de utilidade pública administrativa e as instituições de interesse público da RAEM possam proceder à gestão, conservação e utilização eficaz dos arquivos, e para que seja possível conservar e utilizar adequadamente os arquivos privados de interesse público, o Governo da RAEM elaborou o documento de consulta sobre a Lei dos Arquivos. Na Sexta-feira (15 de Novembro), o Instituto Cultural (IC) irá lançar uma consulta pública sobre esta lei com uma duração de 30 dias, permitindo a pessoas de todos os sectores da sociedade entender a situação da Lei de Arquivos e apresentar opiniões e sugestões.
04/07/2019

O 2.º Encontro em Macau - Festival de Artes e Cultura entre a China e os Países de Língua Portuguesa, organizado pelo Instituto Cultural, irá apresentar uma série de actividades em destaque aos residentes e turistas. Entre os quais, “Recordações Memoráveis de 1999 ― Exposição de Arquivos Comemorativos do 20.º Aniversário do Retorno de Macau à Pátria”, organizada pelo Arquivo de Macau, foi inaugurada no dia 28 de Junho (Sexta-feira), pelas 18:00 horas, no Arquivo de Macau. A exposição está patente até 27 de Dezembro, com a entrada livre. Em conjunto com a exposição, uma palestra temática será realizada no dia 29 de Junho, pelas 15:00 horas, no Arquivo de Macau, sendo bem-vindo o público a participar.

25/06/2019

O 2.º Encontro em Macau - Festival de Artes e Cultura entre a China e os Países de Língua Portuguesa, organizado pelo Instituto Cultural, irá apresentar uma série de actividades em destaque aos residentes e turistas. Entre os quais, “Recordações Memoráveis de 1999 ― Exposição de Arquivos Comemorativos do 20.º Aniversário do Retorno de Macau à Pátria”, organizada pelo Arquivo de Macau, será inaugurada no dia 28 de Junho (Sexta-feira), pelas 18:00 horas, no Arquivo de Macau. A exposição está patente até 27 de Dezembro, com a entrada livre. Em conjunto com a exposição, uma palestra temática será realizada no dia 29 de Junho (Sábado), pelas 15:00 horas, no Arquivo de Macau, sendo bem-vindo o público a participar.

07/09/2018
A exposição “Chapas Sínicas – Histórias de Macau na Torre do Tombo”, apresentada conjuntamente pelo Arquivo de Macau e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo de Portugal, continua patente no Arquivo de Macau, estando igualmente patente uma extensão da exposição na Galeria da Universidade da UM, co-organizada pela Biblioteca da Universidade de Macau, estando ambas abertas ao público em geral.
29/08/2018
Com o objectivo de continuar a divulgar as “Chapas Sínicas” e a promover o seu significado histórico, a segunda fase desta exposição terá lugar no Arquivo de Macau, entre os dias 21 de Agosto a 7 de Dezembro. Simultaneamente, o Arquivo de Macau e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, com a co-organização da Biblioteca da Universidade de Macau, realizarão uma outra exposição na Galeria Universitária da Universidade de Macau, de 5 de Setembro a 31 de Outubro. Aqui poderão ser apreciadas algumas das peças documentais exibidas na primeira fase da exposição.
02/08/2018
Actualmente, todos os serviços/organismos públicos do Governo da Região Administrativa Especial de Macau têm vindo a iniciar, em maior ou menor grau, a digitalização de documentos em suporte de papel, a fim de facilitar o expediente diário e prestar um serviço de maior qualidade ao público em geral.